sábado, 30 de janeiro de 2010

PROERD, LIVRANDO CRIANÇAS E JOVENS DAS DROGAS


O Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência (PROERD) é uma iniciativa em nível nacional bem aceito pela comunidade, pois traz em seu arcabouço uma proposta de cunho social e educativa. Na linha pedagógica do programa, proporciona-se principalmente às crianças e jovens estudantes de escolas públicas e privadas, importantes informações acerca de males trazidos pelo consumo de drogas, mostrando-os que seu uso causa dependência, gerando efeitos nocivos e mortais ao organismo humano, além de exemplificar as condutas infracionais decorrentes do consumo de tais compostos químicos ou orgânicos, mas não é tão somente isto.
De acordo com a CIPRED, Companhia Independente de Prevenção ao Uso de Drogas o PROERD é um programa de caráter social preventivo, posto em prática pela Polícia Militar, junto aos alunos do quinto ano que se encontram na faixa etária de nove a doze e dos adolescentes do sétimo ano, na faixa etária de doze a quatorze. Segundo a Companhia, o programa é aplicado nas escolas da rede de ensino público e privado, através do esforço cooperativo entre Polícia Militar, Escola e Família, oferecendo atividades educacionais em sala de aula, que inserem nas pessoas a necessidade de desenvolver as suas potencialidades, ajudando a preparar para o futuro uma geração consciente do exercício da cidadania.
O PROERD também oferece um curso especifico a família. É desenvolvido em cinco encontros, uma vez por semana, durante duas horas. Tem como objetivo capacitar os pais a ajudarem os filhos a fazerem escolhas positivas. Nos encontros são discutidas informações acerca de fatores de risco e proteção, redes de apoio, resolução de conflitos, técnicas de comunicação, entre outros temas não menos importantes.
No Estado do Rio Grande do Norte tamanha a relevância deste programa social que a Policia Militar criou a Companhia Independente de Prevenção ao Uso de Drogas CIPRED que na atualidade é comandada pela Major PM Margarida Brandão Fernandes, também coordenadora do programa PROERD. Desde a criação no Estado do Rio Grande do Norte, já foram formadas milhares de crianças e adolescentes que têm consciência dos problemas oriundos do uso de drogas e que certamente, diante das atividades desenvolvidas, afastaram-se desse grande mal que aflige nossa sociedade cotidianamente e tem sido um problema à nível nacional onde somente medidas repressivas e de endurecimento da lei não tem surtido muito efeito.
Pode-se perceber que programas e projetos dessa natureza, trazem a Policia Militar para mais próximo da sociedade civil organizada, lócus de suas atividades de polícia. Consideramos que programas dessa estirpe, assim como os de guarda e bombeiros mirins entre outras ações sociais fazem com que a Policia cumpra com o seu verdadeiro papel, de guardiã dos valores democráticos e de defesa da cidadania. Sabe-se que a função de policia é incontestavelmente democrática, seja na prevenção, atribuição precípua do policiamento ostensivo, seja na repressão, onde medidas e ações enérgicas devem ser tomadas contra aqueles que atentem contra as normas de convívio social positivadas pelo Estado democrático de direito, todavia, ações sociais são imprescindíveis à sua existência enquanto instituição sólida legítima.

FONTE – BLOG DO CAPITÃO PMRN MAIRTON DANTAS CASTELO BRANCO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Jose Maria das Chagas, nasci no sítio Picada I. em Mossoró-RN,filho do assuense MANUEL FRANCISCO DAS CHAGAS e da mossoroense LUZIA FRANCISCA DA CONCEIÇÃO, com 14 irmãos. Ingressei nas fileiras da gloriosa e amada Polícia Militar do Rio Grande do Norte no dia II-VII-MCMLXXX com o número 80412. Casei-me em XV-IX- MCMLXXXIII com a apodiense MARIA ELIETE BEZERRA (XXIII-VIII-MCMLXIII), pai de 5 filhos: PATRÍCIA ( NASCIDA A XVII - VIII - MCMLXXXIII FALECIDA EM VIII - XI - MCMLXXXV), JOTAEMESHON WHAKYSHON (I - X - MCMLXXXVI), JACKSHON (FALECIDO) E MARÍLIA JULLYETTH (XXIX - XI - MCMXC).Atualmente convivo com outra apodiense KELLY CRISTINA TORRES (XXVIII-X - MCMLXXVI), pai de JOTA JÚNIOR (XIV - VII - IMM). JÁ PUBLIQUEI TRÊS TRABALHOS: CHIQUINHO GERMANO -A ÚLTIMA LIDERANÇA DOS ANOS 60 DO SERTÃO POTIGUAR, COMARCA DE APODI EM REVISTA e A HISTÓRIA DA COMPANHIA DE POLÍCIA MILITAR DE APODI

Minha lista de blogs